36 semanas e a escolha do meu parto.

Oi gente!! Estou muito feliz de já estarmos na 36ª semana de gestação, posso declarar bem altooooo “até aqui nos ajudou o Senhor!” e eu creio que seu cuidado permanecerá sobre nós até o dia em que o Asaph resolver nascer.

Sim, o dia que ele resolver, o dia que Deus escolheu para seu nascimento… quero muito o parto normal, sem Episiotomia, nem nenhuma outra forma de agressão desnecessária que muitas mulheres vem sofrendo por falta de informação e até mesmo de escolha”. Eu leio muito! Leio tudo sobre parto e já decidi como quero o meu: Parto Normal Humanizado Hospitalar. o que significa?

Significa que quero deixar o meu corpo fazer o trabalho dele. Significa que optei por respeitar o seu tempo e seus limites, significa que não quero o parto mais fácil, nem o mais rápido e prático, não! Eu quero que o meu parto, reflita o meu relacionamento com o meu filho até aqui. Lutamos juntos a cada transformação que nossos corpos sofriam, nos adaptamos e suportamos juntos cada dor, cansaço, stresse e também cada momento de alegria. Faremos isso juntos, no tempo e do jeito que Deus planejou para nós. Peço a Deus que me dê forças e sabedoria e peço também que Ele TIRE do caminho toda e qualquer pessoa que venha tentar me desanimar, ou que venha tentar minar as minhas vontades, só por não achar certo ou por achar que não vou conseguir ou que eu não seja capaz… EU VOU TENTAR! Independente do que qualquer pessoa nesse mundo pense, porque esse é meu direito, é o meu parto, são minhas escolhas, e é o meu filho quem irá nascer. 

Nosso país está (pra variar) administrando uma cultura errada! A cultura da cesárea como sendo a forma mais segura de se ter um filho hoje, E NÃO É VERDADE! Cesárea é uma intervenção cirúrgica que só deveria ser feita em casos reais de risco de vida para mães e bebês, mas hoje, vem sendo tratada como opção de escolha para mães e médicos… Mães que ridiculamente afirmam ter medo de sentir dor… COMO ASSIM? Preferem a dor da incisão, preferem ser cortada 7 camadas tecido, carne e músculos, preferem não ter a chance de poder pegar o próprio filho apos o seu nascimento, preferem não amamenta-lo assim que ele nasce, preferem a dor da recuperação dos pontos, por medo de sentir DOR??? Eu não entendo isso, JURO! Quem faz o parto não é o médico, não é a parteira, não é a doula, e sim a mulher! A mulher e seu bebê são os protagonistas e a equipe que a cerca são os coadjuvantes. 

O parto tem seu tempo, ele pode ser longo, rápido, fácil, complicado mas ele tem o seu próprio tempo, e desde que esteja tudo bem, não há necessidade de intervir no processo natural. E ir para o hospital/maternidade antes do tempo certo, é aumentar a ansiedade da própria equipe e as intervenções sem necessidade. As mulheres precisam resgatar essa verdade, elas precisam lutar e mostrar que elas são as protagonistas no parto, ela e seu bebê. 

É assim que eu penso, é assim que eu quero…

“Eu tive o meu filho de cesárea, enganada pela obstetra, e sempre digo: carregar um filho por 9 meses e não saber o que é parir… é levantar da sala do cinema antes do fim do filme. Te contam o final quando você acorda da anestesia, mas a emoção de estar ali… assistindo as últimas cenas… você nunca vai sentir. Minha cesárea foi a maior frustração da minha vida.” Roberta Abrahão

Em tudo, coloco nossas vidas nas mãos de Deus, crendo que Ele é quem cuida de nós e que a sua vontade e sempre boa perfeita e agradável!!

10489802_558323424293087_7774451907576852238_n

Deixe aqui o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s